quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Campo do Crioulo um berço cultural no município de Lagarto, é assim que podemos definir um povoado que se localiza a cerca de 15 km do centro da cidade, mas, que em meio à simplicidade de uma gente trabalhadora, humilde, porém ávida por dias melhores, brotam talentos artísticos que encantam sua comunidade e enchem de orgulho aqueles que veem nos movimentos culturais, um meio de liberdade de expressão, envolvimento social e acima de tudo manutenção dos saberes e fazeres de um povo.

Quando pelos idos de 1992 surgia a banda lacertae, hoje conhecida nacionalmente. Ninguém podia imaginar que aquele projeto inicial poderia tomar proporções tamanhas, refiro-me que crianças ao verem, ouvirem e sentirem de perto aqueles instrumentos e sons, puderam se inserir, crescendo com a vontade de também serem um dos componentes da banda, ou até mesmo formarem seus próprios grupos.

Não demorou muito para que o sonho pudesse se tornar realidade, foi com essa influência que por volta de 2002, Marcelo Zane, Diel Chitara, Alan e Begoubêu, jovens inseridos em um cenário de pouca diversão, encontraram na música um esteio para seus entretenimentos. Desde cedo criando melodias e arranjos, contemplando em suas letras mensagens de cunho preservacionista (meio ambiente), e enaltecendo o cheiro da nossa terra, misturando sons e ritmos populares e folclóricos. Esses aventureiros culturais se aproximaram e formaram a banda Zanimais. O nome já demonstrava a relação do grupo com a natureza, e com a dialética tipicamente popular.

Na falta de recursos a banda foi crescendo pausadamente, a princípio os instrumentos eram adquiridos por empréstimos. Pouco a pouco as aquisições foram sendo realizadas com recursos próprios. Mantendo o elo entre os acordes e a natureza, foram inseridos instrumentos de fabricação própria remetendo aos sons de pássaros, fenômenos da natureza e chocalhos, possibilitando uma identidade típica e diferenciada dos Zanimais.

Festival JuntaRock Umbaúba.

Na trajetória da banda, alguns eventos foram de vital importância para o reconhecimento de populares e para propagação dos criativos meninos da Serra Grande. Entre eles: o Festival de Rock em Úmbauba, a Semana Cultural em Tobias Barreto, apresentação na Faculdade AGES em Paripiranga, e também mostraram seu talento na cidade de N.S. da Glória, no tradicional Rock Sertão, evento a qual já se tornou marca registrada no calendário cultural sergipano.

No entanto, são em seus domínios territoriais, ambiente que o viram nascer e radiarem para música, que o grupo festeja seus maiores resultados. Em uma cidade que ainda não valoriza como realmente merecem os artistas locais, a não ser por medidas e esforços de alguns agentes culturais. Assim, com o surgimento da banda, foi pensamento do seu idealizador: o jovem e destemido Marcelo Zane criar em sua comunidade, um evento que desde 2003 daria oportunidade dos músicos da terra se apresentarem, ou seja, seria a porta de entrada para o Zanimais mostrarem do que seriam capazes.
 
“CRIOULO´S MUSIC CULTURAL”

No início era apenas um sonho, sonho que ganhou novas roupagens, hoje a ideia inicial tornou-se: o “CRIOULO`S MUSIC CULTURAL” um grande evento sendo realizado no mês de janeiro para aproveitar a realização do tradicional natal do mesmo povoado, o evento já marca um encontro dos amantes da música alternativa, e comemora o aniversário do grupo.

É alarmante perceber que apesar do espírito aventureiro e desbravador do artista Zane, ainda são poucos os incentivos para realização da festa. No entanto, a sua vontade é que um dia o CRIOULO`S MUSIC CULTURAL se torne um espaço para apresentação de grupos folclóricos e teatrais, a exemplo da participação do Louvor sertanejo no ano de 2013, e de palestras, poesias, exposições e oficinas em torno da valorização da cultura popular.

Grupo louvor sertanejo em 2013.


Infelizmente o ano de 2014 inicia com uma dura realidade. Uma lacuna se abre em meio aos amantes da festa, uma tristeza rompe e fere profundamente aqueles que aguardavam ansiosos por esse momento. Por falta de incentivos, os realizadores não poderão presentear a sociedade lagartense com mais um evento, e assim, a festa de comemoração da banda Zanimais estará ofuscada e coberta pela penumbra da desvalorização cultural. “Pedimos desculpas aos amantes e fãs do evento” assim se expressou Marcelo Zane, em nome de todos que fazem parte da banda.

“É preciso sonhar por dias melhores...”

Visita ao túmulo de Raul Seixas, Salvador-BA.
A ampliação do evento que chegou a marca de 11 realizações é apenas um dos sonhos destes guerreiros do Campo do Crioulo, para Zane: “participar de novos eventos, conhecer novas culturas, gravar cd´s, participar de documentários, quiçá uma gravação de um DVD”. São pensamentos que podem se tornar realidade. Sem dúvida, se apenas dependesse da vontade e da superação deste grupo esses objetivos seriam transformados em realidade dentro em breve.

Atualmente a banda é composta por: Marcelo Zane (vocal, guitarra e efeitos), Diel Chitara (bateria), Begoubêu (berimbau, percussão e efeitos), Zé Bob (percussão), Catoeiro (percussão), e sem dúvida a figura marcante e cativante de John que além de ser beque vocal, impressiona por seu dinamismo na interpretações das falas que homenageiam figuras do cotidiano lagartense. Esses são os nomes que representam com grande louvor a cultura do Campo do Crioulo, provando que em cada canto desta cidade surgem talentos com grande potencialidades, muitos não são vistos, não são lembrados, mas, com empenho e dedicação promovem uma nova realidade para os afastados povoados da cidade.

Imagens Marcelo Zane

2 comentários:

Maria Ribeiro disse...

Zanimais é cultura pura. É muito importante que todos os lagartenses conheçam sua trajetória. Parabéns!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

É com muita felicidade que vejo o reconhecimento desse grupo, jovens que escolheram mostrar através da musica, sua cultura, seu espaço e principalmente seu orgulho de ser lagartense. PARABÉNS ZANIMAIS !!! abraço pra todos e em especial para meu tio BEGOUBÊU !!!